Conhece o exercício próprio para o corpo feminino?

Conhece o exercício próprio para o corpo feminino?

Pois é isso que a Ginástica Feminina oferece. Há cerca de duas décadas, a fundadora do método, Juliana Schulze, já formada em Educação Física e Fisioterapia, sentiu a necessidade de desenvolver um trabalho voltado para o público feminino, contemplando o corpo da mulher como um todo.

O que motivou essa criação? Sua mãe, na época com 50 e tantos anos, que sentia dificuldade em encontrar um lugar para fazer exercícios que não tivesse um ritmo de academia e que pudesse trabalhar o corpo de forma equilibrada, com um pouco mais de calma. E ela não estava sozinha: muitas mulheres tinham essa mesma queixa.

Agora disponível com desconto para a comunidade Universo +. Basta acessar esse link e colocar o código UNVERSOMAIS.

Foi assim que a Ginástica Feminina começou a ser desenvolvida. Um dos diferenciais dessa modalidade de exercício é o foco no assoalho pélvico, uma região do corpo que, na época, pouco se falava. O assoalho pélvico é um conjunto de estruturas como ligamentos e músculos, que fecham a nossa pelve inferiormente, impedindo que os órgãos como bexiga, útero e reto desçam e evitando problemas como a bexiga caída. Além disso, essa região é responsável por manter a continência urinária e fecal, além de participar ativamente de uma boa vida sexual.

Nas aulas de Ginástica Feminina, os exercícios começam com atividades de consciência e percepção do assoalho pélvico, já que muitas mulheres nunca ouviram falar dessa parte do corpo. Depois de aprenderem a executar corretamente os exercícios, a intensidade dos movimentos é aumentada gradativamente, trabalhando o corpo todo e incluindo exercícios para os braços e para o equilíbrio.

A Ginástica Feminina foi pensada para TODAS as mulheres, mesmo que tenham alguma limitação física. É possível adaptar os exercícios e aumentar as dificuldades gradativamente, conforme o corpo vai se adaptando. Nas turmas mais avançadas, são utilizados materiais como caneleiras, halteres, elásticos e bolas, para aumentar a intensidade.

As mulheres que praticam Ginástica Feminina relatam vários benefícios, como melhora nas dores nas costas, aparência do abdômen, disposição, além de melhora nos sintomas urinários e sexualidade. Além disso, a consciência corporal é trabalhada, desde o assoalho pélvico até a postura ideal para fazer os movimentos, sem machucar ou gerar lesões. As aulas são uma ótima oportunidade para controlar o assoalho pélvico, além de aplicar o aprendizado em outras modalidades de exercício e até nas atividades do dia a dia.

Independentemente do tipo de exercício que você escolher, o importante é se mexer e encontrar uma atividade que faça bem para você. Seu corpo sentirá os benefícios e você poderá desfrutar de uma vida mais saudável e ativa.